1.861 views

A TRISTE REALIDADE DE IPIAÚ

Por José Américo

A cidade em dois planos, o descaso nas alturas. Se lá longe, lá em baixo, existe coleta, cá mais perto, no alto periférico, o lixo se acumula. Depósito clandestino, cartão postal negativo. 

A cena se descortina no Morro da Lua, Bairro Aloísio Conrado, e indica como nosso meio ambiente vem sendo tratado. “Triste Ipiaú! Oh quão desemelhante. Pobre te vejo a ti, tu a mi empenhado/ Rica te vejo eu já, tu a mi abundante”.

IMPRIMIR IMPRIMIR

Deixe seu comentário

Spam Protection by WP-SpamFree

SESSÃO DA CÂMARA

aovivo2

BLOGUEIRO

AFONSO MENDES

Árbitro de Futebol Profissional; Bacharelando em Direito na UNEB; com extensão em Direitos Humanos na UnB; e Direito Administrativo na ILB (Senado Federal). Um jovem que acredita na renovação dos valores da política.

Para enviar e-mails a Afonso Mendes, clique aqui.

 
Versículo para você!
TEMPO EM IPIAÚ